Casa Cidades

Mão na Massa - Capacitando Mulheres Makers

O projeto Mão na Massa, do Movimento Mulheres Makers, contempla as comunidades do Pilar, Santa Luzia e Casa Amarela, incluindo Vasco da Gama e Alto de Santa Isabel, no Recife. As primeiras mulheres beneficiadas pelo projeto foram da Comunidade do Pilar, ocupada na década de 70 como “Favela do Rato” no bairro do Recife, marco zero da cidade. Com a desmobilização do Porto do Recife nos anos 90, a comunidade passou a ter um grande número de mulheres e mães solteiras, desempregadas e abandonadas pelos companheiros estivadores migrantes para o Porto de Suape. Vizinhos ao Pilar encontram-se a sede da Prefeitura do Recife, diversos órgãos governamentais e o Porto Digital, conjunto de empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação que fatura 1,5 bilhão de reais ao ano. No entanto, o Pilar é uma comunidade em extrema vulnerabilidade socioambiental, com alto índice de desemprego, falta de saneamento, habitação, equipamentos e serviços públicos, detendo o 2º maior índice de arboviroses (dengue, zika e chicungunha) e 2º pior IDH do Recife.

Estas três comunidades beneficiadas pelo projeto Mão na Massa têm como pontos fortes localizações estratégicas, seu patrimônio histórico, a alta consciência política, o sentimento de pertencimento e resistência popular e a existência grupos e entidades de luta, a exemplo do espaço Casarão das Artes no Pilar, o CEPAS - Centro de Ensino Popular e Assistência Social Santa Paula Frassinetti em Santa Luzia, a Associação dos Comerciantes Informais de Casa Amarela, a ACAAPE - Associação Cultural de Assistência aos Artistas de Pernambuco, a Associação de Moradores do Canto da Vila, e o ICASS - Instituto Casa Amarela Saudável e Sustentável, entre diversas outras entidades de Casa Amarela, um dos bairros mais populosos do Recife.

Dentre os principais problemas destas comunidades, destacam-se o grande número de mulheres em situação de vulnerabilidade, o alto índice de desemprego, a falta de habitações de interesse social, além da alta especulação imobiliária. Considerando esses problemas, o projeto Mão na Massa aborda especificamente o baixo número de mulheres atuantes nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação - CT&I, uma dificuldade ainda maior de inserção de mulheres pretas, pobres e periféricas nestas áreas, o alto índice de desemprego de mulheres nas comunidades de base do Recife, a falta de formação técnica de mulheres em novas tecnologias de Fabricação Digital, em Empreendedorismo Feminino e a baixa sensibilização da sociedade quanto à urgência do tecnofeminismo diante dos impactos da Transformação Digital.

DSC_0385

O projeto Mão na Massa expõe o Tecnofeminismo e a ampliação das mulheres nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação como uma urgente questão de luta social. Também derruba vícios das atividades de formação comumente relacionadas às mulheres (como dos setores de artesanato, beleza, cozinha, entre outros) e demonstra o letramento tecnológico como uma realidade às comunidades de base e ainda apresenta a Fabricação Digital como um novo modelo de consumo e produção sustentável.

DSC_0376

Ao longo do projeto do Movimento Mulheres Makers, entidade que completa 3 anos em 2019, diversos grupos de luta pela equidade de gênero na tecnologia e estratégias de fortalecimento de capacidades foram inspirados no ecossistema do Porto Digital. Uma delas é foi o lançamento do programa MINAS - Mulheres na Inovação, Negócio e Artes, do núcleo de gestão do parque tecnológico, para acesso e ampliação da atuação de mulheres nas áreas de CT&I da cidade. Também houve a formação de uma rede de apoio ao Movimento Mulheres Makers em outros estados do país, como São Paulo, Santa Catarina e Minas Gerais, para replicar ações e atividades do projeto em outras cidades. Em junho deste ano, o projeto Mão na Massa foi apresentado a participantes do Fab City Summit em Amsterdam, uma rede global que conecta cidades rumo a um futuro autossustentável e localmente produtivo até o ano de 2054, quando 70% da população mundial estará vivendo em cidades (dados da ONU), iniciando a articulação do programa Fab Women para replicar as ações do Movimento Mulheres Makers em países como Colômbia, Canadá, Espanha e Holanda.

projeto-mulheres-makers

Author image
Sobre Laura Gurgel