Casa Cidades

Moradores realizam oficinas de instalação de placas solares em Porto Alegre/RS

Com o objetivo de contribuir na compreensão da questão energética brasileira e apresentar alternativas diante das altas tarifas de energia elétrica, a Associação de Proteção a Vida (APROVI) em parceria o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e lideranças do bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre/RS, vêm desenvolvendo um projeto apoiado pelo Programa CASA Cidades do Fundo CASA e desde 2018 realizando rodas de conversa e visitas às famílias para debater questões vivenciadas no dia a dia dos moradores, no que tange à energia elétrica.

Para além do diálogo e processo de formação com as famílias, são apresentadas alternativas, como as Placas Solares do Sistema ASBC (Aquecedores Solares de Baixo Custo). Estas placas consistem num sistema de aquecimento de água a partir da energia solar, promovendo uma economia significativa no consumo de energia elétrica na residência. Um dos motivos dessa economia é a diminuição no uso do chuveiro elétrico, o qual é essencial na região sul do país, devido às baixas temperaturas, e é o responsável por cerca de 40% do consumo de energia elétrica pelas famílias. A água quente também pode ser usada para outros usos domésticos, como na pia da cozinha e para cozimento de alimentos.

ima2

O acesso a essa tecnologia proporciona dignidade, economia e diminui a dependência das famílias diante do setor elétrico, que impõe altas tarifas, o dinheiro economizado na conta de luz pode ser destinado para outras questões básicas do grupo familiar, como alimentação, saúde, lazer, etc. O objetivo da iniciativa é criar uma experiência que possa estimular a formulação de uma política pública no âmbito das alternativas energéticas para toda a cidade de Porto Alegre, além de fomentar o debate sobre a questão energética, num processo contínuo de formação e construção de consciência política e social.

ima3

Durante os dias 19 e 20 de julho, deu-se início ao processo de instalação das placas em duas residências, em formato de oficina, com uma explanação de elementos referentes ao preço da luz. As instalações ocorreram na casa de uma família da Vila dos Herdeiros e de uma família da Vila Santa Helena, vilas que compõe o grande bairro Lomba do Pinheiro. As oficinas contaram com a participação de moradores do bairro, integrantes do MAB, de movimentos de luta por moradia e estudantes da UFRGS. As famílias que receberam as placas irão divulgar os benefícios do uso destas tecnologias sociais para os demais moradores da Lomba do Pinheiro. Ainda ocorrerá a instalação de mais quatro placas no bairro, e as oficinas de instalação estão previstas para o fim de agosto.