Casa Cidades

Projetos com o tema "Implementação e recuperação de Áreas Verdes" compartilham experências e boas práticas

Na última quarta-feira, os projetos apoiados pelo Programa CASA Cidades ligados a temática "Implementação e Recuperação de Áreas Verdes" juntaram-se em um call para falar sobre as melhores práticas e os desafios dos seus projetos em cada Região Metropolitana.

Dentre os temas abordados no call, a conscientização da população acerca da importância das áreas verdes e de convivência foi uma das mais debatidas entre os participantes. Apesar de, muitas vezes, a recuperação de áreas verdes não ser o objetivo principal do projeto, essa ação é uma peça-chave quando observamos a sua importância dentro do contexto coletivo, como citado por Rodrigo, da Associação Comunitária Caranguejo do Uça, que atua na comunidade pesqueira da Ilha de Deus, em Recife:

"Fizemos uma atividade de sensibilização de plantas medicinais com olhos vendados e, cada grupo tinha que dizer se conheciam ou não as espécies de plantas. Foi bem bacana porque fizemos uma socialização dos saberes das 18 plantas, entre frutíferas e medicinais, apenas 1 espécie nenhum deles conheciam, a Mirra".

Um dos desafios apontados pelos projetos foi o índice de violência das comundiades em que atuam que, muitas vezes, pode atrapalhar e, até mesmo, por em risco o bom andamento do projeto. É o caso do projeto Morro Vivo na região metropolitana de Vitória que teve que alterar o cronograma e respeitar o tempo da comunidade para começarem a atuar nos canteiros de plantas medicinais junto às famílias.

As parcerias estabelecidas pelos projetos demonstram, mais uma vez, a sua importância para o sucesso deles. Tanto a Área Coletiva de Experiências Agroecológicas, da região metropolitana de Belo Horizonte, quanto o Canteiros Coletivos, em Salvador, ressaltam como essencial o envolvimento das escolas dentro dos projetos. Ambos trabalham com a recuperação de áreas próximas as escolas como espaços de convivência através de hortas e canteiros. O Canteiros Coletivos, especificamente, considera a articulação com o poder público como ponto-chave para execução do projeto que teve como estretégia a retirada de containers de lixo próximos ás escolas.

Um dos principais objetivos dos call temáticos é criar uma rede nacional, entre as regiões metropolitanas, de intercâmbio de experiências e saberes para o fortalecimento das organizações e, consequentemente, dos projetos. Em vista disso, Caetano, da organização articuladora de Porto Alegre, o Guayí, identificou muitos projetos da região metropolitana que poderiam compartilhar suas experências com os participantes do call como a RAMA, a rádio Ipanema e a Associação das Artes Comunitárias do Centro. Essas conexões são de extrema importância para que essa rede torne-se ainda mais forte e atuante no Programa CASA Cidades e para além dele.

Author image
Sobre Laura Gurgel