Casa Cidades

ESF recebe representante do Fundo Socioambiental CASA

Foto de registro de encontro dos representante da Associação Beneficente Amar Mauro e Sebastião, o coordenador do projeto João Azevedo e representante do Fundo Socioambiental CASA Cláudia Gibeli.

último dia 15, nosso projeto Educação Sustentável, em São Cristóvão, recebeu a ilustre visita de Cláudia Gibeli, representante do Fundo Socioambiental CASA, que estava no Rio de Janeiro visitando os projetos apoiados pela fundação.

O Fundo Socioambiental CASA é um fundo que tem como objetivo apoiar pequenas iniciativas de base, como é o caso do Projeto Educação Sustentável, uma colaboração entre o EsF - Núcleo Rio de Janeiro e a Associação Beneficiente AMAR. No último edital do Fundo, que foi voltado para as regiões metropolitanas do Brasil, os Engenheiros sem Fronteiras - Núcleo Rio de Janeiro foram contemplados com um aporte financeiro para que o projeto fosse desenvolvido.

A parceria entre o EsF-Rio de Janeiro e a Associação Beneficente AMAR já foi realizada em outros projetos, como foi o caso do Projeto de Implementação de Sistema de Energia Solar Fotovoltaico e Sistema de Captação de Água da Chuva no Abrigo Frei Carmelo Cox em Vila Isabel, e agora as instituições estão novamente juntas, dessa vez com a presença também do Fundo Socioambiental CASA, para a consolidação do Projeto Educação Sustentável.

O Projeto Educação Sustentável visa a construção e implementação de um Centro de Educação em Sistemas Sustentáveis no bairro de São Cristóvão, com o intuito de ser um pólo de ensino para os jovens das comunidades ao redor, tais como Morro dos Macacos, Barreira do Vasco, Providência e Chapéu Mangueira. Com sua construção em reta final, no local serão lecionadas técnicas de educação sustentável tais como implantação de sistemas de energia solar fotovoltaica e captação de água da chuva.

"O enfoque educacional em sustentabilidade para jovens em risco social é uma maneira de garantirmos um futuro mais próspero não só para o planeta mas também para as gerações futuras", afirmou João Azevedo, coordenador do projeto.

Matéria redigida pro Krishna Sousa, voluntária dos Engenheriso Sem Fronteiras - Núcleo Rio da Janeiro

Author image
Rio de Janeiro Website
Nossa base é voluntária de profissionais e estudantes. A organização é aberta e necessita de pessoas de todas as áreas, complementando nos projetos e aprendizado multidisciplinar.